Tratamento de Carótidas

A artéria carótida é responsável por levar o sangue rico em oxigênio e nutrientes ao cérebro.

Com o passar dos anos, as artérias carótidas podem apresentar variados graus de obstruções (Estenose carotídea ou Oclusão carotídea), Sua obstrução pode gerar um déficit de circulação e, até mesmo, quadros de embolia para o cérebro que pode resultar no AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Fique atento aos sintomas!

A doença carotídea é traiçoeira: pode passar desapercebida por vários anos, e o seu primeiro sintoma pode ser justamente o AVC. Na sua forma mais comum, o AVC provoca uma súbita perda dos movimentos em um lado do corpo (braço e/ou perna), e eventualmente perda da fala, mas pode ser até mesmo fatal. Tais sintomas podem se reverter total ou parcialmente com o tempo, ou deixarem sequelas graves.

Compartilhe este artigo:
  • Facebook
  • Twitter
  • G+
  • Email

 

O cirurgião vascular pode seguir o tratamento de 2 maneiras:

TRATAMENTO CIRÚRGICO CONVENCIONAL – ENDARTERECTOMIA

A cirurgia aberta, chamada de endarterectomia – retirada das placas de ateroma do interior da artéria seguida da costura da artéria reestabelecendo novamente o fluxo em seu interior.

 

TRATAMENTO ENDOVASCULAR – ANGIOPLASTIA COM STENT

A técnica endovascular, que consiste na realização de angioplastia da carótida, é uma técnica moderna e minimamente invasiva que se resume na introdução de balões e stents – endopróteses para desobstruir as artérias carótidas, sem a realização de cortes.

ENVIE SUAS DÚVIDAS