Embolização de Miomas

Miomas (Também conhecidos por fibromas ou leiomiomas) são tumores sólidos benignos formados por tecido muscular.

Seu tamanho pode variar bastante e alguns provocam aumento do volume abdominal. Aparecem durante a idade fértil e atinge cerca de 50% das mulheres na faixa etária dos 30 aos 50 anos.

Podem se localizar na parte interna do útero, os chamados miomas submucosos, na parede externa do útero, os miomas subserosos, ou no interior da parede do útero, definindo os miomas intramurais.

Os sintomas mais comuns são:

dores, cólicas, sangramento excessivo, dor durante as relações sexuais, constipação intestinal, dificuldade de engravidar ou manter uma gestação, aumento do volume abdominal, podendo gerar sensação de peso em baixo ventre.

Diagnostico:

Através de ultrassonografia pélvica transvaginal e ressonância nuclear magnética.

Tratamento:

– Cirurgia com corte (convencional) com a retirada apenas dos miomas ou em casos mais avançados pode ser necessário a retirada de todo o útero (Histerectomia)

– Cirurgia laparoscópica

– Embolização Uterina (tratamento endovascular).

Compartilhe este artigo:
  • Facebook
  • Twitter
  • G+
  • Email

 

Vale ressaltar a importância da avaliação ionicial da miomatose uterina com Ginecologista, uma vez que o mesmo dará inicio às orientações e tratamento, ficando reservado o tratamento com cirurgião vascular quando opta-se pelo tratamento Endovascular- Embolizacao Uterina, que deve ser decidido em conjunto com o medico e paciente.

Cabe salientar que a embolização é alternativa para mulheres muito sintomáticas (sangramento intenso e dor/cólica) durante o período menstrual e principalmente para as pacientes que tem a vontade de preservar o útero com a intenção de ter filhos ou que assim o desejam.

embolização uterina é um método ultra moderno de tratamento dos miomas. Uma vez que o mioma é nutrido por sangue proveniente de uma artéria, geralmente pela artéria uterina, a oclusão desta artéria interrompe o suprimento de sangue ao tumor, causando a sua degeneração e posterior desaparecimento.

A técnica é minimamente invasiva através de punção com agulha na virilha, por onde são introduzidos os cateteres que navegam ate a artéria que nutre os miomas e nela são injetadas partículas micro esféricas que provocam a oclusao/embolização. O procedimento pode ser realizado apenas sob anestesia local.

ENVIE SUAS DÚVIDAS